Blog Luposeli

- Artigos

As aplicações do ácido hialurônico na Odontologia

Por ser um componente natural de várias células do corpo humano – mais especificamente, daquelas que estão associadas à síntese de colágeno, responsável pela elasticidade e sustentação da pele –, o ácido hialurônico é considerado uma substância orgânica e, portanto, muito seguro quando aplicado em procedimentos estéticos e odontológicos.

Conforme aponta a literatura odontológica brasileira, o uso do ácido hialurônico por parte dos cirurgiões-dentistas em tratamentos da cavidade bucal e da face foi autorizado em março de 2014 pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) mediante as Resoluções 145 e 146/14, nas quais fica explícita a sua liberação para uso em âmbito odontológico.

Desde então, a substância vem sendo utilizada como uma opção de tratamento minimamente invasiva para estimular a produção de colágeno e atenuar leves desequilíbrios na mandíbula ou nos lábios, bem como para preencher determinadas áreas da face que estão direta ou indiretamente associadas ao funcionalismo e/ou à estética odontológica.

 


Entendendo melhor o propósito do ácido hialurônico na Odontologia

 

ACIDOPara que haja uma compreensão realmente aclarada sobre o uso desse componente pelos cirurgiões-dentistas, é fundamental que sejam citadas situações específicas, nas quais a primeira opção de tratamento é a sua aplicação tópica. Para ilustrar, podemos iniciar pela biomodelação labial: um procedimento realizado para corrigir a perda de volume nos lábios e devolver o seu contorno a partir de aplicações do ácido hialurônico em pontos específicos do lábio inferior, superior ou em ambos. Trata-se de uma alternativa indicada especialmente para pacientes com lábios que se afinaram em decorrência da idade, da genética ou do hábito de fumar, por exemplo.

Outra possibilidade de tratamento com injeções de ácido hialurônico é a atenuação de rugas e sulcos. Por meio da aplicação da substância com uma microcânula é possível eliminar a aparência envelhecida causada pelo famoso “bigode chinês” − marca de expressão que atinge as proximidades do nariz, chegando até o canto da boca, também chamada de “sulco nasogeniano”.  Embora seja comumente provocado pelo excesso de expressões faciais ao longo dos anos, o problema também pode surgir devido a características hereditárias ou pela força da gravidade sobre os tecidos da maçã do rosto.

Da mesma maneira, o ácido hialurônico pode ser usado para suavizar as “rugas de marionete” – marcas que se formam entre os cantos da boca e o queixo, conhecidas entre os cirurgiões-dentistas como “rugas melomental” – e “rugas tipo código de barras” – aquelas que incidem de forma perpendicular aos lábios, originando um aspecto flácido na parte superior.

 

O ácido hialurônico para além da região labial

 

De acordo com a denominação científica oficial, a Odontologia estuda e trata o sistema estomatognático, isto é, o sistema que abrange a cavidade bucal, os dentes, a face e o pescoço – músculos, nervos, ossos, articulações e tecidos. Assim sendo, os cirurgiões-dentistas possuem o aval para preencher determinadas áreas da face com ácido hialurônico, sobretudo aquelas que afetam estética e/ou funcionalmente o paciente. Tal aval se justifica principalmente pelo alto conhecimento anatômico do cirurgião-dentista a respeito de toda essa região ‒ conhecimento este que, associado ao seu elevado senso de estética e proporções ideais, faz com que o dentista seja um dos melhores profissionais para atuar com essa técnica.

No caso do preenchimento de determinadas áreas da face com ácido hialurônico, a administração da substância tem o objetivo de promover o rejuvenescimento das regiões faciais afetadas pela perda de colágeno e hidratação, inclusive as extensões da mandíbula e queixo, que em muitos pacientes necessitam ser delineadas para recuperar os ângulos mais bonitos do rosto. Essa intervenção estética é feita somente após um estudo de características como forma, tamanho e comprimento do mento e de toda a região malar, tendo em vista que a finalidade primordial do procedimento é harmonizar os traços que compõem a face.

a4e362e2b5d0381a9f34dc1b55c12bcdTambém é realizada uma análise clínica do perfil mole da face – ou seja, um diagnóstico dos tecidos com matriz extracelular rica em fibras de colágeno e elastina, visando a identificar as áreas com maior deficiência produtiva dessas substâncias. Após a análise e descoberta das áreas que demandam estímulos para maior produção de colágeno, é feita a aplicação do ácido hialurônico em dosagem compatível com as necessidades do paciente.

É importante destacar que as injeções de ácido hialurônico são aplicadas depois de uma anestesia local, que torna o procedimento completamente indolor ‒ o que é outro diferencial da aplicação em âmbito odontológico. Eventualmente, podem ocorrer leves edemas e inchaços na pós-aplicação, que geralmente desaparecem em até 24 horas. Entretanto, na maioria dos casos, o paciente poderá retornar normalmente às suas atividades de rotina, bastando realizar compressas de água fria e se medicar com analgésicos e/ou anti-inflamatórios prescritos pelo cirurgião-dentista.

Para quem ainda não tem essa informação, outro dado relevante é que o ácido hialurônico é completamente absorvível pelo organismo em um período variável de 6 a 8 meses, constituindo, assim, um preenchimento não definitivo. Para continuar desfrutando os efeitos da aplicação em longo prazo, é imprescindível realizar manutenções semestrais ou anuais, conforme a indicação do cirurgião-dentista.

Para quem se interessar em saber mais a respeito do assunto, o SPA Odontológico Luposeli é uma clínica especializada neste e em diversos outros tipos de tratamento e conta com um dos pioneiros da prática no País, lembrando que todos os benefícios que podem ser alcançados por meio da aplicação do ácido hialurônico estão diretamente associados ao conhecimento e à experiência do profissional da área, que deve ser devidamente habilitado para administrá-lo.

Comentários (4)

  1. EUFRASIO - 26 Nov, 2015

    TENHO UMA PERDA OSSEA O QUE EU FAÇO.PRESISO FAZER EMPLANTES MAS NAO TENHO OSSO SUFICIENTE.

  2. Luposeli Odontologia - 08 Jan, 2016

    Olá, pessoal!
    Fiquem à vontade para fazer comentários sobre o que acharam do artigo e/ou para fazer perguntas!
    As respostas serão sempre enviadas via e-mail para todos vocês.
    Para agendar uma consulta ou tirar dúvidas rapidamente, ligue:
    (11) 2888-8666 / 2925-2035.
    Att.,
    Equipe Luposeli

  3. solange maria garcia - 15 Jan, 2016

    Fiz uma cirurgia plástica ha 30 anos atrás no nariz , o q hj me resultou um nariz um pouco torto nas pontas, é possível resolver isso com o ácido hialuronico?

  4. ivone ribeiro de souza - 06 Feb, 2017

    BOA TARDE FAZEM APLICAÇÃO DE ACIDO HILARIUNICO

Comente