Blog Luposeli

- Artigos

Você realmente sabe o que é a gengivite e como ela se manifesta?

A informação vem estampada nos rótulos, anunciada nos pontos de venda e destacada nas propagandas da tevê. A priori, as pastas de dente e os antissépticos bucais a estão sempre combatendo, além dos outros “poderes de atuação” atribuídos a cada produto. Mas será que todos nós sabemos, de fato, o que é a gengivite? Como descobrir, então, se a estamos prevenindo ou se já a temos? E, no caso de tê-la, será que a simples utilização desses produtos é o bastante para tratá-la?

O que é gengiviteConforme o próprio nome sugere (em geral, “ite” é um sufixo aplicado para designar o processo inflamatório), a gengivite é uma doença que se caracteriza pela inflamação da gengiva. A gengiva, por sua vez, é formada por tecidos macios e envolve a parte inferior dos dentes, e a inflamação, via de regra, consiste em uma reação fisiológica frente a uma agressão – na maioria dos casos, a presença de uma placa bacteriana.

A placa bacteriana é uma película aderente, viscosa, que se acumula sobre a superfície dos dentes e das gengivas, produzindo ácidos e toxinas que podem fazer com que as gengivas sangrem, inchem ou fiquem avermelhadas – sinais de inflamação. E, com o passar do tempo, o que poderia ser “apenas” um aparente “incômodo” é algo que tende a se agravar, de modo que as gengivas se retraem, separando-se dos dentes. É então que, na abertura desses pequenos espaços, formam-se as chamadas “bolsas”, dentro das quais se acumulam os restos de comida e as bactérias se instalam, vindo a debilitar o tecido ósseo em volta do dente.

Para se ter uma ideia da dimensão do problema, estima-se que, no Brasil, 1 de cada 2 pessoas sofra com a gengivite. No entanto, por se tratar de um mal silencioso, a maior parte daquelas que a apresenta acaba por não diagnosticá-la.

Existem condições que favorecem o surgimento da gengivite? Como preveni-la?

Gengivite na gravidezÉ certo que todos nós devemos cuidar da nossa saúde bucal. Porém, no caso específico da gengivite, há duas situações que favorecem o surgimento dessa doença: o diabetes e a gravidez. Portanto, diabéticos e grávidas devem redobrar a atenção em relação aos sintomas.

Há, ainda outras enfermidades às quais a gengivite pode estar associada, como, por exemplo, a herpes labial, a leucemia e a hipovitaminose.

Além de as gengivas ficarem vermelhas, inchadas, podendo sangrar durante a escovação ou ante o uso do fio dental, há quem tenha mau hálito frequente e/ou quem comece a sentir um gosto ruim na boca, mesmo que a gengivite não tenha passado para o seu estágio mais avançado, que é a periodontite (“ite” = inflamação; “inflamação do periodonto” – tecido de suporte dos dentes –, capaz de ocasionar danos permanentes aos dentes).

Justamente pensando na prevenção é que devemos nos atentar quanto ao que nos cabe fazer em relação à nossa própria higiene bucal, destacando-se aí a correta escovação dos dentes, a troca da escova a cada três meses e o uso diário do fio dental.

Alimentar-se equilibradamente, preservar-se dos malefícios do tabaco e manter o sistema imunológico saudável também estão entre as principais orientações dadas pelos especialistas, sendo que outra medida fundamental está em se consultar com o cirurgião-dentista ao menos duas vezes por ano, pois somente a este profissional caberá a correta avaliação da saúde bucal do paciente (mesmo porque o diagnóstico da gengivite é clínico) e, em sendo necessário, a remoção das placas bacterianas.

Na Luposeli, por exemplo, os interessados dispõem de tecnologia inovadora e de profissionais altamente qualificados no assunto, com os quais podem iniciar o necessário acompanhamento odontológico, na certeza de virem a realizar o tratamento mais indicado para as suas necessidades, contando, inclusive, com a possibilidade de combater a gengivite antes mesmo de que sintomas mais graves possam se manifestar.

Por fim, sempre vale lembrar que, para aqueles que já possuem um histórico familiar de gengivite (uma predisposição genética), a atenção deve ser redobrada! Afinal, cuidar das gengivas é tão importante quanto cuidar dos próprios dentes.

 

Comentários (2)

  1. Luposeli Odontologia - 17 May, 2013

    Olá, pessoal!

    Fiquem à vontade para fazer comentários sobre o que acharam do artigo e/ou para fazer perguntas!

    As respostas serão sempre enviadas via e-mail para todos vocês.

    Para agendar uma consulta ou tirar dúvidas rapidamente, ligue:
    (11) 2888-8666 / 2925-2035.

    Att.,
    Equipe Luposeli

  2. Alex Souza - 19 May, 2016

    Boa Tarde, vocês aceita o Amil Dental ?

    Aguardo confirmação.

Comente