Blog Luposeli

- Artigos

A beleza do sorriso integrada à face: entenda a nova perspectiva da Odontologia

Que um sorriso bonito chama atenção não há dúvida, certo? No entanto, embora muito se venha falando a respeito da chamada “estética do sorriso”, o foco dessa busca ainda recai, em diversas ocasiões, sobre o cuidado em relação aos dentes, exclusivamente. Na prática, porém, o que se verifica é que, em muitos casos, somente a aplicação dos critérios ortodônticos (corrigindo estados de anormalidade no alinhamento dos dentes) nem sempre é o bastante para assegurar a melhora da aparência do sorriso e, por extensão, da autoestima do paciente.

Mas por que será que isso acontece?Bem, o primeiro aspecto a se considerar é que um sorriso bonito é composto por três elementos estéticos importantes e intimamente associados: estética gengival (gengiva), estética dentária (dentes) e estética labial (lábios). Ora, não existe sorriso sem lábios, não é mesmo? Os lábios são a “moldura do sorriso”, tal como a moldura de um quadro para uma pintura.

Assim, para que possamos ter um sorriso bonito, de forma ampla e completa, precisamos prestar muita atenção na forma, no volume, na proporção e na dinâmica labial no ato de sorrir. Por isso é que, quando um paciente nos procura para alcançar um sorriso bonito, analisamos primeiramente a estética labial, pois dela dependerá toda a estética dentária e gengival.

Mais especificamente, o que ocorre é que, para planejar um tratamento estético de sorriso, precisamos buscar alguns parâmetros que servirão de base para esse planejamento. Alguns desses parâmetros são intraorais (dentro da boca) e outros são extraorais (na face). Dentro desses parâmetros extraorais, os lábios constituem um dos pontos mais importantes!

No desenho de um novo sorriso, todo o contorno dos dentes superiores precisará ter uma relação de paralelismo com o lábio inferior durante o ato de sorrir. Da mesma forma, a amplitude de um sorriso determinará quantos elementos dentários deverão ser trabalhados pelo especialista.

Além disso, é preciso considerar também que os recursos estéticos labiais, com uso de géis à base de ácido hialurônico em associação com a aplicação de toxina botulínica (mais popularmente conhecida pelo nome comercial Botox ™), constituem (tanto para preenchimento quanto para hidratação) recursos importantíssimos para esculpirmos os lábios antes de trabalhar em dentes e gengivas, já que esse trabalho nos dentes e gengivas depende do primeiro. Logo, a falta de atenção a esse detalhe fundamental faz, muitas vezes, com que se perca a chance de atingir o melhor resultado possível.

Portanto, lembre-se: o sorriso se trata por completo: gengivas, dentes e lábios, pois não existe sorriso sem lábios! E, para esse tratamento, o profissional deve estar atento e apto a trabalhar com todos os recursos possíveis para o alcance de resultados incríveis!

Se você tem interesse na estética do sorriso e gostaria de uma avaliação, entre em contato com o SPA Odontológico Luposeli pelos telefones (11) 2888-8666 ou (11) 2925-2035 e agende a sua consulta com a nossa equipe.

Referência na área, a clínica conta com uma equipe comprovadamente especializada na área, na qual está presente o renomado dr. Flávio Luposeli, diretor científico da Sociedade Brasileira de Toxina e Implantes Faciais (SBTI) e atual presidente do IV Congresso promovido por essa instituição, professor coordenador do Curso de Toxina e Preenchedores Odontológicos da Odonto Partners e um dos pioneiros nesse segmento, além de responsável técnico pelo SPA.

Comente