Blog Luposeli

- Artigos

Morder Objetos: saiba quais podem ser os prejuízos dessa mania

Entre as muitas considerações levantadas por diferentes ramos do conhecimento, encontramos que as particularidades de cada pessoa podem ser verificadas na maneira com que ela repete pequenos gestos, como, por exemplo, enrolar o cabelo no dedo, coçar a cabeça quando está pensando ou tamborilar uma música no volante enquanto espera o semáforo abrir.

morder canetaAções como estas são, na sua grande maioria, realizadas “automaticamente”, sem que nós mesmos tenhamos a percepção de que as fazemos. E, ainda que possam parecer bastante inofensivas, existem algumas para as quais devemos nos atentar, dadas as consequências que acabam sendo inerentes a determinadas repetições. Exemplo disso é a mania de morder objetos: um hábito “parafuncional” (isto é, que não faz parte de uma função natural específica do ser humano) e que, em curto e longo prazos, é capaz de causar sérios danos.

Acontece que, por ser uma ação de natureza geralmente involuntária, a pressão aplicada pelo indivíduo ao colocar um objeto na boca pode lhe passar igualmente despercebida. E, embora a ocorrência de uma fratura mais grave seja mais provável no caso em que ele mastiga gelo ou alimentos mais duros (como castanhas, por exemplo), o fato é que na mania de morder objetos podem ser provocadas microfissuras que mancham os dentes e prejudicam a saúde bucal, além de lascas que interferem na estética. Já no que diz respeito às consequências futuras, estas podem ir além da aparência desagradável, pois o risco maior fica por conta do surgimento da disfunção temporomandibular (DTM).

Entre outras coisas, a chamada “DTM” se caracteriza pelo mau funcionamento das articulações temporomandibulares, ou seja, das articulações que unem a mandíbula ao crânio e que são responsáveis por alguns dos nossos movimentos mais básicos nessa área, como mastigar, falar ou bocejar. Uma vez comprometidas tais articulações, esse distúrbio traz consigo diversos sintomas, como dores na face e na ATM (articulação temporomandibular), a produção de ruídos e estalos ao abrirmos demais a boca, o travamento da mandíbula, inchaço no rosto ou na boca e dificuldade em mastigar, entre outros.

É importante salientar que, além da mania de morder objetos, alguns tipos de DTM podem ser causados por distúrbios como o bruxismo, isto é, pela ação de apertar ou ranger os dentes durante o sono ou em vigília. Desta forma, o tratamento variará de pessoa para pessoa, já que dependerá do histórico de cada uma, tendo em vista o que levou ao desenvolvimento da disfunção.

Assim, considerando os prejuízos associados à mania de morder objetos, o melhor mesmo é buscar atentar-se a esta ação e controlá-la (se necessário, com a intervenção de um profissional), evitando-se, deste modo, problemas maiores e/ou futuros. Contudo, no caso de já ter ocorrido algum tipo de lesão em um dente ou de se identificar algum dos sintomas característicos da DTM, a orientação especializada é fundamental, devendo-se agendar a consulta com o cirurgião-dentista o mais rapidamente possível.

Para tanto, o SPA Odontológico Luposeli e a sua equipe de experientes profissionais se colocam à disposição, esclarecendo todas as dúvidas acerca deste e de outros problemas associados à saúde bucal, não apenas solucionando transtornos em caráter emergencial, mas também atuando na prevenção de doenças e/ou disfunções por meio de medidas simples e que estão ao alcance de todos os interessados que queiram cuidar cada vez mais e melhor da manutenção de um belo sorriso.

 

Comente